terça-feira, 1 de novembro de 2016

Toda Mãe é um Ser Imaginário



Ois! Tudo bem com vocês?


Faz tempo que não dou as caras por aqui, mas minha ausência se justifica: com dois filhos pequenos, encontrar tempo e disposição para fazer, nos intervalos dedicados a eles, qualquer outra coisa que não seja comida-cama-banho é um desafio. A maternidade é uma epopeia. A mais árdua e recompensadora delas. Hoje, estou aqui justamente para falar sobre maternidade - a respeito de todas as coisas que imaginamos a respeito das mães e nos fazem esquecer de quem elas são realmente. A respeito das nossas mães, de nós, quando mães, de quem somos além de mães, em quem a maternidade nos transforma. 

O texto é fresquinho, inédito, foi escrito por esta que vos fala e está lá no blog Lado Mãe, no qual participo, a partir de hoje, como colaboradora mensal. Convido vocês a ler aqui, e os desafio a resistir a chamegar muito as mamães após a leitura :)

Beijos com o carinho de sempre!

2 comentários:

Erica de Paula disse...

Eu nem sei falar sobre o prazer imenso que é tê-la conosco! E que texto lindo!

Amanda Oliveira disse...

Oi flor! Saudades mesmo! Amei o texto, estou comentando aqui pois é o blog q eu sigo. Muitas vezes eu tento pensar dessa maneira, claro que minha mãe tem o lado heroína que não sai da minha cabeça, mas sempre tento pensar que além de mãe ela é uma mulher e um ser humano, que tem necessidades, físicas e emocionais que precisamos notar. Não dá só para cobrar o seu papel de mãe sempre, mas precisamos agradecer e reconhecer seu tão importante papel em nossas vidas. Parabéns flor. Quero mais textos. bjoos.