quarta-feira, 25 de junho de 2008

13º Andar

"Entrou em pânico quando percebeu que ela, de fato, não respirava. A flacidez fria daquele rosto pequeno, de traços levemente orientais, de súbito assumira uma assustadora lividez, anúncio de uma realidade tão inesperada quanto irremediável. Morta. Sentiu o sangue congelando de imediato nas veias ao contato daquele corpo inerte, o coração prestes a se despedaçar tão descompassado se havia tornado. Adormecera bêbado ao lado de uma desconhecida no quarto mofento de um hotel vagabundo e acordava desagradavelmente sóbrio, nu, dividindo a cama com um cadáver – circunstância que o nauseava, embora não conseguisse se afastar dali e sequer desviar os olhos da mulher. Que teria acontecido? Perplexo, imerso numa desorientação que o mantinha preso ao colchão desarrumado com cheiro de bebida, observou o terrível contraste entre os cabelos escuros e a pele muito clara já vencida pela palidez mórbida da morte, os seios pequenos e rijos repousando sobre o peito imóvel. Morta. Não ouvira gritos, não notara quaisquer indícios de suicídio – ela não parecia mesmo o tipo de mulher disposta a se matar. Sem sinais de violência, sem marcas de qualquer natureza, sem nada. Absolutamente nada. Apenas morta.


Como se chamava mesmo, Virgínia? Vanessa? Valéria? Bianca? Nem guardara o nome, não o ouvira mais de uma vez desde que se haviam encontrado naquela boatezinha chinfrim de periferia. Ela era bonita, parecia uma índia de pele branca, o corpo apertado num vestido transpirando vulgaridade e luxúria, o desejo queimando nos olhos oblíquos semi-ocultos pelos cílios pesados de rímel. Fora dela a sugestão do hotel, fizera o convite em meio a beijos lascivos regados a muito álcool. Abriram a porta do quarto cambaleando, às gargalhadas, ela segurando nas mãos uma garrafa de tequila, ele já demasiadamente tonto, tentando arrancar-lhe o vestido. Beijos, carícias, goles, goles, goles. Depois mais nada, lembrança alguma. Apagara. Esforçava-se para compreender o que teria acontecido, o suor escorrendo pela testa gelada, a respiração ofegante e curta, o olhar acorrentado a um ponto situado entre o coerente e o inverossímil em qualquer lugar no encardido da parede, que teria acontecido? Tudo era confuso, borráceo, esdrúxulo, aquela mulher morta, aquela bosta de hotel, aquele embrulho no estômago, mistura de náusea, ressaca e medo, aquele silêncio de tumba violentado pelo som da sua própria respiração, que teria acontecido? O medo maior era de tê-la matado. Tornado-se um assassino. Por que mataria aquela mulher? Matara aquela mulher? Aquela merda de silêncio. Aquela merda de silêncio e de repente trrrrrrim! – chicoteando-lhe os ouvidos, sacudindo-lhe o corpo num pulo, a mão indo parar sobre o seio já semi-enrijecido, ele se assustando com a textura do corpo, nojo, náusea, medo, a bola no estômago irrompendo garganta afora, vou vomitar, banheiro, merda de telefone. Tarde demais, o peito sujo, o colchão sujo. Fétido, tudo fétido, o quarto, ele, ela, a situação, tudo fétido, tudo sujo. Tudo demasiadamente sujo. (...)"


Leia o final dessa história aqui, em Novas Visões. A gente se vê por lá ;)


E falando em ler, hoje tem postagem da Van lá no Palavras Para Aquecer. Uma linda reflexão cheia de delicadeza, sobre os pequenos milagres de cada dia - esses que nos aparecem disfarçados de pessoas, de acontecimentos, de momentos... sobre as chances que damos (ou não) ao nosso coração quando a vida nos coloca diante delas. Edu, Van e eu esperamos por vocês com um café quentinho para acompanhar mais essa fornada de palavras fresquinhas, desmanchando na boca e no coração de tão gostosas. ;)



Aproveitando pra agradecer à Aline pelo selinho LINDO, criado por ela própria, com o qual me presenteou: Este Blog É Estampado de Idéias Criativas. Muito obrigada, adorei a lembrança!

Repasso para: Lomyne, Ingrith, Ceisa, Rê e Nathália.





Beijos!

28 comentários:

Anônimo disse...

Honey... tens realmente uma mente brilhante, cada post teu é fascinante, enfim, parabéns pelo seu divino talento!!!

Beijos e flores.

Shirley Maranhão

minicontosperversos disse...

Cadê o fim da história, pô?

Maldade fazer a gente esperar.

Pra mim a japinha tava só dormindo ou se borrou inteira e está se fingindo de morta pra disfarçar. (ei, fingir é com "g"?)

Edu Grabowski disse...

13º andrar!!! Confiram lá, vale muito apena!
Afinal, quem acompanha aqui a Flavinha, precisa ler os escritos dela nos outros Blog. A qualidade e ternura continuam sempre nessas linhas que nos predem do início ao fim!
Beijo grande,
Edu.

LindaRê disse...

Eita ceinha sinistra... Me lembrou algo com SinCity. Vou lá, pra terminar de ler.

Beijos

LindaRê disse...

Adorei o texto... mas não consegui comentar no outro blog...
E, a pergunta que não quer calar: essa Rê sou eu?? rs

Beijos

LindaRê disse...

Então... quando mandei enviar deu "página não encontrada"... muito chato!
Agora sim levo o presente... rs.
Tks!

Beijos

Marcelo Martins disse...

Flavia, depois você me adiciona no seu Twitter?
Eu não sei como adicionar você,rs...

Beijinhos, o link está no meu blog perto do link de Orkut e Flicker.

C. disse...

: !!!

C. disse...

ai, flávia. faz um roteiro e arruma uma galera pra filmar!

Vinícius Aguiar disse...

Fantástico Flavinha!! Intenso, constante, perfeito, como tudo que vc escreve! Seu texto prende do começo ao fim, e se desenrola de uma forma que é bem característica sua... mais uma vez, meus parabéns!!
beijos!

F. disse...

SHIRLEY,

Você é um doce. Beijo!

GUSTAVO,

Ih, passou longe. Tá no outro site o final, é só seguir o link. Beijo!

DU,

Valeu pelo merchand, querido, rs. Beijos!

RÊ,

Amo Sin City, hehe. E não sei pq tá dando esse problema lá, vou passar isso pro administrador. E sim, essa Rê é você, rs. Beijo!

MARCELO,

É pra já. Beijo!

C.,

Aergunta que não quer calar é: será que eu encontro alguém que tope? Beijo!

VINÍCIUS,

Opa, que bom que gostou! Vou começar a trazer os contos pra cá. Obrigada pelos elogios... Beijos!

:: Daniel :: disse...

Para quem se apresenta como um fio desencampado, eu bem vi emaranhado no seu novelo se sensações com esse texto.

E Fla, adoro quando me chamam de Dan. De verdade. Me arranca um sorriso! =D

Bjos!!!

Menina da Imprensa disse...

Viiiiiuuu... Eu falei que esse conto estava sensacional! Como a dona, claro :o)

Kisses

F. Reoli disse...

Flavinha, esse seu conto está realmente fantástico, bem do clima que eu adoro... beijos

Ah, queria agradecer pelo texto que mandou na minha exposição fotográfica e pedir um grande favor: se possivel, postar um link indicando a exposição, pois pode ser que surja o interesse da SP Trans de transforma-la numa exposição física mesmo e conto com a galera pra dar uma bombada na audiência. O link é www.coletivokaos.zip.net
Agradeço se indicar para os amigos
Beijos

MH disse...

Nunca tinha atentado para um detalhe no seu blog:
"UM FIO DESENCAPADO"

Meu deu um certo medinho

: S

Jonivan disse...

Adorei o texto, parabéns pelo post!

Beijos e Abraços

Van disse...

Fofaaaaaaa.
Tu é demais!
Love U!

Beijucas
PS: Cadê minha nuvem e meus links suspensos?

=)))))

Daniel disse...

Esse conto é simplesmente magnífico, parabéns. Bem escrito, a história nos prende, enfim, muito bom mesmo. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Kari disse...

Aí moça! Que estória é essa em??? Magnífica! Completamente instigante e daquelas e que você só levanta da cadeira quando acaba de ler... Adorei!!!!
A forma como tu prende o leitor até o final é perfeita!!!! Parabéns, viu????

Um beijão

thiago# disse...

Nossa...
Eu tava aqui pensando...
Se alguém não tiver disposto a gastar algum dinheiro com livros, basta entrar no seu blog e ler seus contos!
Adorei Flavinha!

Beijos...

Patrícia Lage disse...

:O
Tô chocada. Maravilhoso!
Terminei de ler no 'Novas Visões', mas tbm não consegui postar comentário lá.

Você está na minha lista dos melhores contadores de história pela escrita, viu?!
Pessoalmente falaremos um pouquinho das teorias... :P
Ai, que orgulho de você.

Beijos e amor meus, pra ti.

F. disse...

Gente... que será que tá acontecendo lá no site que tá todo mundo sem conseguir comentar lá?

DAN,

Então, mais uma razão pra te chamar sempre assim - desse jeito faço vc sorrir mais ;)

MENINA DA IMPRENSA,

Fofa!

REOLI,

Opa, pode deixar, faço sim. No próximo post falo diretinho sobre a exposição. Aliás, quem estiver lendo esse conentário e estiver curioso pra saber o que é, nem precisa esperar, pode passar direto aí no link pra conferir;

MH,

É que esse detalhe tá aí só há 2 dias, filhão, rs. As coisas por aqui mudam de acordo com o meu estado de espírito, daí o layout novo e essa descrição um tanto quanto estranha - mas não precisa ter medinho porque eu sou do bem :-)

DAN II, KARI, JONIVAN,

Obrigada!

VAN,

Amiga, hoje o dia foi FODA. Tempo pra basicamenta nada. Cheguei tardão e desabei num sono profundo (quase um-boa-noite-cinderela) e olha a hora que consegui aparecer aqui... mas hj, no mais tardar, mando essas cositas pra vc;. Love you too;

THIAGO,

Tamos aí pra contribuir com a literatura e baratear os custos, rs. Te contar: o próximo post vm lá com a divulgação, tá?

PATI,

Ai, que linda! E falemos das teorias, sim... preciso saber onde é que eu me encaixo ( se é que eu me encaixo em alguma coisa)... Beijo e amor meus, teus!


Agradecendo a todo mundo que deu essa pernada virtual até o Novas Visões pra ler o final do conto. Muito obrigada por terem me visitado aqui, por terem me visitado lá e pelo carinho comigo e com o filhote da vez... beijão pra todo mundo!

Troll disse...

Caríssima, adorei o novo layout e o texto está de uma intensidade empolgante, mal posso esperar para mais tarde, quando vai dar pra clicar no link com calma, pra ler o resto.

Fico feliz de ter esse cantinho na minha lista de leituras habituais, ainda q na semana q passou eu tenha sumido um pouco. (eu sei *rs*)

Carmim disse...

Até escrevendo sobre um assunto que é incómodo para muitos tu consegues ser perfeita.
Vou já conferir o resto da história.

Beijo Flavinha.

Nataliinha disse...

Ah, vc me deixa com agua na bocaa !
Adoro smp os seus textos .
Bjs =)

Paola disse...

Adorei flôr!
Li ontem...reli hoje. rs

Parabéns pelo preminho como sempre vc merece!
Bjos

Love u

Extase disse...

te amo mulher...................

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,