sábado, 21 de junho de 2008

Das Coisas Que Eu Preciso Para Viver

Do (meu) mundo.

Soundtrack: Marisa Monte - Vilarejo



Eu preciso, para viver, morar em uma cidadezinha perdida no meio do nada, dessas com nome de santo, onde haja uma casa ludicamente pequena na qual eu possa criar todos os bichos e sonhos que baterem à minha porta.

Eu preciso, para viver, de um amor que me ame seja dia ou de noite, seja longe ou perto, porém imortal e pleno ao menos durante brevidade de um agora, posto que não existe o depois; um amor que me beije, que me fale, que me ouça, que me saiba; um amor que não adivinhe pensamentos, nem faça promessas, nem beire a loucura, mas que, apenas, seja um amor com a serenidade mágica dos amores cúmplices.

Eu preciso, para viver, de um refúgio seguro para resguardar a imaterialidade dos meus tesouros, de um horizonte no qual eu possa ver muito além do que há em mim, de um mapa em branco onde eu possa riscar um traçado de sonhos que me leve direto ao meu pote de ouro no fim do arco-íris.

Eu preciso, para viver, plantar um livro, escrever um filho, ter uma árvore.

Eu preciso, para viver, reconhecer meu rosto em qualquer espelho teimoso que insista em dizer que não me vê.

Eu preciso, para viver, ter a exata noção do meu lugar do mundo, bem como a dimensão do lugar do mundo em mim; eu preciso perder a noção de espaço, de tempo e de todas as limitações que me cerram os pulsos para, enfim, em um repente louco e há tanto desejado, abrir minhas asas e ganhar os céus.

Eu preciso para viver, que não me chamem anjo nem demônio; preciso apenas que me chamem – pelo que sou e, sobretudo, pelo que ainda posso ser.

Eu preciso, simplesmente, ganhar o mundo. O meu. E, nesse dia, saberei que nada mais me falta, pois terei, pulsando em meu peito, ao invés de um coração, a doce certeza de que tudo possuo, entre todas as coisas de que preciso para viver.


Publicado originalmente no extinto blog Cotidianidades em agosto de 2007.

35 comentários:

Edu Grabowski disse...

Primeiro cúmplice! rsrs
Não conhecia esse texto... Muito lindo!

"Eu preciso para viver, plantar um livro, escrever um filho, ter uma árvore."

Sem palavras... fiquei mudo!
Beijo Flavinha!
Edu.

Menina da Imprensa disse...

“...Com a serenidade mágica dos amores cúmplices”. "...Um espelho teimoso que insiste em não me ver".
Ah, poetisa... Definitivamente as palavraa se orgulham de serem esritas por você!!! E sendo mágica, ou não, eu também quero uma cumplicidade assim... Ah, dedinhos mágicos!!! Kisses, Frô!

iara disse...

ai flavinha...
como vc sabe usar maravilhosamente bem as palavras...
pois que eu também só preciso saber quem eu sou, estar lá, e que me chamem pelo meu nome, mãe,santa ou puta, ou tudo, basta saber quem eu sou e serei e me aceitar assim...outro dia acho até que ouvi isso e estva distraída...

te adoro.

bjs

Elenita de Castro disse...

Não sei se eu preciso de isso tudo pra viver. Ou para me sentir viva. Mas bem que eu queria um amor desses que você descreveu. Bem que eu queria esse parágrafo, em especial: "ter a exata noção do meu lugar no mundo, bem como a dimensão do lugar do mundo em mim; perder a noção de espaço, de tempo e de todas as limitações que me cerram os pulsos".

Tâmara disse...

Linda...eu preciso mesmo de tantas pequenas coisas....pra viver!

Tem um meme pra voce la em casa...

beijos!

Patty disse...

Flávia,

Também preciso de quase tudo que você precisa para viver, um amor cúmplice realmente faz toda a diferença mas nesse momento finjo que não preciso de mais nada apenas pra viver em paz ...

Lindo texto, como sempre!!!!

Beijos e um ótimo final de semana procê! Queriiida!!!!

Flávia disse...

EDU,

Primeirão, hehe! Esse texto foi postado lá no Cotidianidades, no terceiro mês de existência do blog... e esse parágrafo também é o meu favorito. Beijos!

MENINA DA IMPRENSA,

amiga, a gente encontra tantos desses espelhos pela vida... às vezes eles nos ignoram, às vezes é um medo intrínseco de olhar o nosso próprio rosto e ver as imperfeições. Um amor cúmplice é um espelho diferente - ele nos vê, nos reflete, nos melhora... e a gente não precisa ter medo de ser quem é. Beijos!

IARA,

Ouviu, né? Hehe... é bom quando a gente descobre quem é, e melhor ainda é quando as pessoas nos vêem como somos, e não como elas gostariam que a gente fosse. Adoro vc - do jeitinho que vc é. Beijo!

ELENITA,

Deve ser bom a gente saber o nosso lugar, né? Eu ando buscando o meu. Beijos!

TÂMARA,

E eu torço muito pra que essas pequenas coisas estejam ao seu alcance sempre, frô. Tô indo pegar o meme. Beijo!

PATTY,

Isso tudo na verdade é tão pouco, né? A gente é que tem mania de complicar. Ser feliz é simples. Mais do que a gente imagina. Lindo fim de semana pra vc, querida. Beijos!

LindaRê disse...

Lindo texto.
Estou sentindo que ando precisando de tudo isso também.

Beijos

.a negra. disse...

mAs e aew...de 2007 pra cá?
alguma dessas vontades foram conquistadas?
=]


Beijuu flavitaaaa

Patrícia Lage disse...

idem.

Eu me lembro do meu pai com essa música: '...tenho verdadeiro amor para quando você for'.

Daquelas simplicidades que nós conversamos, conhecemos e desejamos...
Perdão, ando não sabendo mais dizer.

Meu beijo, amor, flores.

Van disse...

E quem é que não precisa de tudo isso?
Beijucas, dear.

iara disse...

flavinha,
tb adoro vc do jeitinho que vc é!

beijão

iara disse...

flavinha,

olha como é a vida...
depois que li aquii fui escrever lá no meu canto, e essa frase sua aqui:

gente encontra tantos desses espelhos pela vida... às vezes eles nos ignoram, às vezes é um medo intrínseco de olhar o nosso próprio rosto e ver as imperfeições. Um amor cúmplice é um espelho diferente - ele nos vê, nos reflete, nos melhora... e a gente não precisa ter medo de ser quem é

, muito mais poética do que qualquer coias que escrevi nas minhas divagações resumiu tudo e acabou com minhas dúvidas....

não foi pra mim, mas me serviu como uma luva...ou melhor sapato feito sob medida.
brigadão viu??
bonita a amizade não?
nunca te vi sempre te amei.
bj

Elida (Li) disse...

Eu não conhecia este texto e confesso que amei! Parabéns!
Beijinhos

Kari disse...

Eu preciso... Aí aí... Do que eu preciso pra viver? Não sei... Mas saber que sou amada já me dá uma grande satisfação e posso até dizer que já tenho tudo. Ou quase tudo... Falta só um pouquinho pra ficar completo...

Lindo! Lindas palavras.
Já disse, né? Que adoro essa tua forma de escrever... Intensa nas palavras e sentimentos...

Beijos

Daniel disse...

Lindo texto. Expressa uma verdade até de certa forma pertubadora. Uma verdade desnundada, toda sua. Valeu pela visita a minha Bodega. Gostei tanto do teu blog que te add. Bjus e bom final de semana.

Dama de Cinzas disse...

"Eu preciso, para viver, plantar um livro, escrever um filho, ter uma árvore."

Lindo texto, gostei muito desse pedaço!

Beijos

Flávia disse...

RÊ, VAN,

quem não precisa, né? Beijos!

.A NEGRA.,

Hum... tenho vencido a batalha contra os espelhos, rs. Beijos!

PATI,

Nem precisa dizer. Você sabe, e eu sei. E me é infinitamente importante esse compartilhar... beijo-amor, flor.

IARA,

Bonita, sim! Acredito mesmo que a amizade é o mais cúmplice dos espelhos, pq nos permite ser quem a gente é sem necessidade de reservas... e eu sei, eu sei o que vc quer dizer.. e isso aí, eu já tinha visto... e me sinto muito feliz em saber que vc tem esse amor cúmplice que a reflete tão bonita. Lóvi iú.Beijo!

ELIDA,

Menina!! Eu tinha me perdido de vc e não te vi mais por aqui, que bom que voltou! Esse é lá dos primórdios. Abri por acaso, li e me bateu uma nostalgia... deu vontade de publicar de novo. Beijos!

KARI,

ô, Kari... bom demais saber que vc tá feliz, viu? tudo de bom pra você. Que esse amor floresça e te faça cada vez um bem maior. Beijo!

DANIEL,

E agora, como é que eu chego lá de novo? Vc volta e deixa o link, né? Valeu pela visita, moço. Beijo!

Flávia disse...

DAMA DE CINZAS,

Esse também é o meu parágrafo preferido... ;)

Beijo!

Aline disse...

Esse eu não havia lido. Lindo e verdadeiro, expor-se de maneira sutil é uma arte e vc a tem!

bjm

benechaves disse...

Bom esse amor que nos ame seja de dia ou de noite. Nada melhor para viver! E nos acalentar na madrugada fria.

Um beijo vivo...

Camilla disse...

Flávia, como dizia Sócrates: "Conhece a ti mesmo". Sinto que vc se conhece bem, já encarou vc mesma de frente e por isso sabe aquilo que é perante o mundo e o que ele é dentro de vc. É tão bom encontrar pessoas assim. E, acrescentando mais um filósofo, segundo Platão, você é uma pessoa realizada, pois consegue tirar a essência das coisas, não vive na superficialidade.

Um dos melhores textos que já li. Você não precisa de exageros pra viver, por isso será uma pessoa bem sucedida.

Um grande beijo

F. disse...

ALINE,

ô, lindinha... obrigada! Beijos!

BENECHAVES,

Beijo vivo pra vc também, querido...

CAMILLA,

Flor, é assim... eu não sei se me conheço tão bem, mas já passei por muita coisa nessa vida... e há coisas que eu aprendi a duras penas que definitivamente não me servem... aprendi que preciso do simples, que ser feliz é fácil quando a gente consegue enxergar o valor do que tem nas mãos. Pra quê complicar, né? Muito obrigada pelos elogios e pela delicadeza do seu comentário. Beijos!

Camilinha disse...

...então vc sabe vivie, menina...


beijos daqui...

Brenda disse...

E eu aqui precisando me achar.. e você aí querendo se perder em todas essas loucuras alucinantes.. se eu fosse você, não esperaria mais.. pode pular; há uma luz no fim do túnel (alguém pra te segurar) mas uma dica: quando for pular, pule com firmeza! E como clarice lispector disse: mergulhe no que voce n conhece como eu mergulhei. e é só isso *o*

Caio "Sáraqui" disse...

Não sou muito chegado ao lirismo e ritmização com repetições. Mas adorei o feito por você.
Vai saber o porquê.

^^

Adorei mesmo.


Beijo.

Marcelo Martins disse...

Esse post me lembrou a canção que Elis cantava: eu quero uma casa no campo...lalalala...
Bem...Eu já vivo em uma pequena e paradis´siaca cidadezinha dessas com nome de santo.
Tenho aqui (quase) tudo do que preciso para viver.
Na verdade, falta só mais uma coisa, estou esperando e trocendo para que ela venha logo.
Vamos ver, vamos ver...rs

Beijinhos =)

Beth Blue disse...

Texto belíssimo, como de costume! Engraçado é que eu também preciso mais ou menos das mesmas coisas (só que as palavras quem tem é você). No mais, acho que finalmente encontrei este amor cúmplice. ;-)

beijos

.raphael. disse...

E querendo viver, vive-se! Para todo o amor que houver nessa vida, também se vive!

Beijos Flá! :)

BRUNO LEONARDO disse...

Oi,linda
No fundo todo mundo quer a mesma coisa:paz,uma casinha num lugar sossegado e um amor que lhe beije a boca...Por que poucos conseguem??
Lindo texto!

bjs

Vinícius Aguiar disse...

Maravilhoso! vc resumiu basicamente o caminho para a felicidade que todos nós buscamos... espero continuar sempre precisando de tudo isso pra viver e ainda ser capaz de sonhar... e espero que vc também o seja, porque tem forças suficientes para ir buscar cada um dos seus desejos!
beijos linda!

F. disse...

CAMILINHA,

Beijos, querida!

BRENDA,

Dona Clarice de sábias palavras. Obrigada pela visita e pelo comentário, muito simpática você, viu? Tô passando pra te conhecer. Beijo!

CAIO,

Te peguei, né? Beijos!

MARCELO,

Olha, eu tenho torcido por isso daqui também! Que vocês sejam muito felizes, e que possam muito em breve estar juntos para viver esse amor lado a lado. Beijo!

BETH,

Ah, que coisa boa! Muito amor pra vocês sempre... beijos!

RAPHAEL,

Pra todo amor, Raphinha, que haja mais amor ainda... beijão!

BRUNÃO,

Taí a pergunta que não quer calar. Se descobrir, me diz? Beijo!

VINÍCIUS,

Sempre em busca, querido, sempre em busca... obrigada pelo carinho de sempre. Beijo!

Anne disse...

Eu tb preciso e quero tudo isso, na verdade acho que as coisas mais simples tb são as mais belas e mais necessárias...e a grande maioria delas não precisa de dinheiro e nem de nada além de coisas que temos aqui dentro da gente e dentro das outras pessoas.

Lindo demais, Flavinha...amei!!!
Bjos

Pavón disse...

Um antigo senhor me disse uma vez, que quando nascemos todos os pedaços que nos completam são espalhados pelo mundo. Durante nossa vida devemos nos aventurar em busca de todos os nossos pedaços e construir o quebra cabeça de nossas almas. Algumas peças que achamos se encaixam, outras não, mesmo que insistentemente queremos encaixá-las. O mapa para achar os nossos pedaços está em branco, e nós vamos o desenhamos a cada dia que vivemos.
Dizem que é impossivel juntar todos os pedaços em uma unica vida, precisamos voltar muitas outras juntar todos e desenhar nosso mapa do tesouro.
Afinal, a vida é uma eterna construção de nós mesmo, não é?

Mas fica uma duvida, será que algum dia chegamos a encontrar todas os pedaços que precisamos para viver?

Beijos!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,