quinta-feira, 10 de julho de 2008

Carta Para C.

Dos invernos rigorosos.

Soundtrack: Jet - Look What You've Done



Hoje acordei sem vontade de trocar as flores na janela. Vejo-as murchar e perder o viço, percebo seu olhar quase como um clamor; ainda assim, permaneço impassível diante da vida que lentamente se esvai diante de mim.

O jardim está cheio de mato, o verde daninho se confundindo com os amarelos, azuis, carmins e violetas que, um dia, fizemos germinar com o calor de nossas mãos. Há beleza mesmo nessa desordem – a mesma desordem que se insinua no meu espírito como um ladrão à noite desde que seu sorriso se transformou em simples e desconcertante lembrança. É a primeira primavera sem borboletas. E, dentro de mim, esse inverno teimoso e interminável me gela a alma.

Desta janela posso observar as roseiras. Não há mais perfume; o aroma fresco e inebriante, aquele aroma adocicado que nos arrebatava para além de nossos sentidos, se foi. Resta um rubor pálido nas pétalas ressequidas pela tua ausência. Teu olhar contemplativo, tua inquietude, tua melancolia adoravelmente única eram o orvalho fértil que as fecundava de amor.

Os espaços parecem multiplicados por dez, por mil. Meu corpo é como um templo vazio: belo, suntuoso, de existência inútil diante do não te haver a me habitar. Que faço com todas as horas, e sonhos, e tesouros que guardei para ti? Que faço com esse jardim que era teu muito mais do que meu, visto que cada botão de flor era nada mais que um sorriso teu a brotar em mim, eu, que sempre fui terra sequiosa de tuas sementes?

Não irei à tua procura. Tampouco espero que retornes. És agora como a sensação leve e palatável de um delírio. És agora minha contradição, minha ausência mais presente, a realidade perfeita como um sonho, o sonho imperfeito como a realidade. As flores na janela, o jardim, a primavera, as borboletas, o inverno, o inverno, o inverno. Não espero teu retorno. Apenas espero.


Publicado originalmente no extinto blog Cotidianidades
em setembro de 2007. Ficção. Eu-lírico, gente, só ;)

46 comentários:

Van disse...

O bom das estações é que elas se renovam. E voltam inteiras.... Sempre!
Assim também é o nosso coração.
Assim também somos nós.

"A primavera é quando ninguém mais espera
E desespera tudo em flor.
A primavera é quando ninguém acredita
E ressuscita por amor."
(J.M.Wisnik)

Viver é já! Não espere, amore. Viva. Viva pra você.

Luv Ya!
Beijucas

VAN FILOSOFIA!

iara disse...

engraçado van, falei o mesmo ainda agorinha pra ela viva pra vc!

e o texto lindo, parece um pouco comminha tristezado seu menino doce hoje, e com algo que falei com alguém...no i-ching,livro das mutações, depois da tristeza vem a alegria, do inverno , o verão, da semeadura vem a colheita, a semente morre nasce o trigo...tudo morre e renasce..é o ciclo da vida, da minha tristeza agora,o sol nascerá como dizia o cartola...bjs minha flor!

F. disse...

MENINAS,

Acreditem... não há tristeza, não há espera... não há inverno. Nasci para as primaveras, para flores e borboletas... meus invernos não duram - por mais que pareçam estéreis, sempre consigo transformá-los em jardins. Amo vcs!

Tudo ou nada ... disse...

O texto é ótimo, mas a resposta acima ficou melhor ainda
Bjos

NANDO DAMÁZIO disse...

Texto gostoso de ler, com bastante suavidade .. Mas minha almas ansiosa é totalmente avessa à espera e ainda prefiro o verão, rs !!

Abraço !!

LindaRê disse...

Flor, não sei como mas tudo isso aí descrever tão perfeitamente como me sinto hoje que estou até sem palavras.
Lindo texto.

Beijos

Anne disse...

Triste, mas indescritivelmente lindo...já vivi esse sentimento, é uma das coisas mais doloridas e das dores mais vazias que já tive. Quando um lar volta apenas a ser uma casa...e vazia! Dói, a ausência dói, a falta dói...

Mas,como vc, prefiro as primaveras e os invernos dentro de mim passam rápido. Hj em dia estou em pleno desabrochar desse novo jardim que cultivo, espero que todas as sementinhas rendam lindas flores, capazes de iluminar a minha vida e a das pessoas que amo com as suas cores...

Inclusive a sua, pq amo vc tb!!!
Beijos, linda menina! Amei!!!

Daniel disse...

"Que faço com esse jardim que era teu muito mais que meu..." O que acabei de ler é solidão pura! Espero que seja apenas "um exercício de fingimento", como diria Pessoa. Passando aqui para convidar você a participar desse projeto:

http://o-arrotoooo.blogspot.com/

É um blog coletivo. Ficaria muito feliz e honrado se participasse dele. Caso aceite, deixa e-mail lá no blog para que eu possa te mandar o convite de acesso. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Poisongirl disse...

Felizmente há um quê de alegria na tristeza : em algum momento se foi feliz e essa alternância de sentimentos prova , inevitalmente , que se está vivo.

Havendo vida há esperança.O " apenas espero " é a promessa de novas primaveras.

Lindas palavras menina.

Patrícia Lage disse...

"És agora como a sensação leve e palatável de um delírio."

As grandes construções originam-se do que virou um nada quase absoluto, repare. Os jardins são resultado dessa necessidade de beleza, e só os tem quem a sente. Ainda bem que, para nós, os invernos - apesar de essenciais - são ligeiros, e preenchemos o nada com o pouco do tudo que trazemos ao peito. Eles, os invernos rigoros, nos garatem todo o calor que guardamos e que não acaba.

Maravilhoso texto!
Meu amor, meu beijo e meu jardim.

Extase disse...

Sabe nasci no ver�o, mas o inverno sempre me chamou para si... Sei, se passa o emso com voce... agora � ver�o, a tens�o do inverno est� nos chamando....

Sentes uma falta de ar o algo assim


Estou escrvendo um texto chamado Crime e Repara�o... ser� qeu todo crime merce um castigo?

Nataliinha disse...

'Não irei a tua procura. Tampouco espero que retornes.'

Mando megaa beem .

Pc ta bom já ?

Beiijus =)

Talita Corrêa disse...

Ahhhhh... eu queria saber esperar mais. Quem me derá se tivesse mais paciência e fosse mais tolerante, =/

Bjs!!!!

Edu Grabowski disse...

Cada vez melhor os seus textos. antigos, novos...sentimento, emoção...há sempre algo que nos pede pra sair...e então..as palavras acontecem...e então lindos textos temos para ler!

Gostei em particular dessas linhas (como comentei a pouco com vc):
"És agora minha contradição, minha ausência mais presente, a realidade perfeita como um sonho, o sonho imperfeito como a realidade."

Beijo grande,
Edu.

F. disse...

LUCIANO,

Melhor é ser jardim, né? Beijo!

NANDO,

Eu também, rs. Beijo!

RÊ,

ai, moça... desejo mesmo que o inverno passe. Beijo!

ANNE,

Mãos cuidadosas, amorosa, só podem mesmo germinar boas sementes e fazer florescer lindos jardins, minha linda. Que tuas flores cresçam fortes... coloridas... e que perfumem tua vida, sempre. Amo vc. Beijo!

DAN,

É fingimento, sim, rsrs. Todo mundo tem seus invernos, mas, por hora, ele está longe de mim. E obrigada pelo convite, já está aceito! Beijos!

POISON GIRL,

Captou, querida, captou... os bons dias sempre chegam - desde que a gente permita que eles cheguem. Beijos!

PATI,

"Que mundo é esse que a gente transforma em só amor, não é?" Eu não sei que mundo é esse... mas me sinto feliz que ele exista, apesar de tanta coisa contra... beijo, jardim e amor, meus, pra vc também ;)

ESTASE,

Não sei se todo crime merece um castigo... há quem se declare culpado quando a culpa é não mais que o medo de ser inocente. curiosa pra ler o seu texto. Beijo!

NATALINHA,

Já, hehe. Não consigo viver sem PC... como pode, né? Beijo!

TALITA,

Esperar às vezes é bom, às vezes nem tanto... a gente tem é que saber diferenciar essas duas situações, rsrs. Beijo!

DU,

Eu podia te dizer um monte de coisas aqui... mas vc sabe o que eu diria, né? Sempre me sinto lisonjeada quando vc diz que gosta do que escrevo - pq a admiração é recíproca. Adoro vc. Beijão!

Patty disse...

Flávia,
É lindo e um tanto triste. Não há tristeza na espera, há aqueles que sabem esperar e não são tristes, mas não consigo deixar de pensar que enquanto se espera o tempo passa e se perde tempo esperando, mas...Tá! É meio confuso isso.

Um beijo, queriiiida!!!!

Lomyne disse...

Ficção ou não, isso dói. Fato que leva á conclusão óbvia de que foi muito bem escrito... ;-)

E legião é perfeito, a tempestade é deprê e eu também sou (depressiva, claro, não perfeita).

Kari disse...

Impressionante a forma como me envolvo no que escreves....
Lindas palavras...
Triste, porém, é a sensação de esperar...

Sabe que, de vez em quando, eu lia o Cotidianidades, mas, por algum motivo idita, nunca havia comentado...

Beijos!

Zé Luiz Sykacz disse...

Lindo e singelo... pra variar!

Me ensina a fazer igual??? Puuurrr favorr!! hahahahaha

Beijos moçoila!

Daniel disse...

Oi. Já te mandei o convite de acesso ao O Arroto e um e-mail no e-mail da bol. Valeu por ter aceito o convite. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Daniel disse...

Oi Flávia. Já te mandei o convite de acesso e um e-mail para o e-mail da bol que você me deu. Também já te add no msn. Você não sabe o quanto estou feliz e honrado em ter aceito o convite. Muito obrigado e bem vinda ao O Arroto. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

PS.: Caso o convite e o e-mail não chegue, me avisa que eu reenvio.

.a negra. disse...

Ui!
pior que a espera é mais angustiante ainda!!!!



esperar nunca foi uma das minhas maiores virtudes.
Parabééns por tê-la amiga!
:)

Beijus

minicontosperversos disse...

´tamos torcendo pra que esse C seja o C do seu PC, poprque senao vasmos sair por aí e encher de porrada essa Criatura que judiou de vc.

Tudo bem aqui a 3.300 metros do nível do mar.

Tyr Quentalë disse...

Se fosse um texto recente, estaria eu preocupada com esta tristeza que pude observar em tuas linhas, mas como sei que é um texto mais antigo, sei que o inverno em tu'alma já não se faz mais certo. Que bom que há apenas sorrisos, borboletas, flores e um novo jardim, pois mereces mais sorrisos, maias alegrias e dias mais radiantes ainda!

Pavón disse...

Sabe o que fica bem em um terreno vázio? Uma nova plantação de flores, semeadas com sorrisos, alegria, bailarinos, palhaços, vozes, gritos, gargalhadas...
Não achas?

Beijooo

PS.
Depois o seu hermano aqui preciso te perguntar uma cosita...rss

MH disse...

hmmmm...muito triste.
Eu acho que sempre vale a pena ir atras e regar as flores novamente.
Viver sem borboletas no jardim, ou no estomago..é muito chato.

: (

Nathália disse...

Acho que estamos sempre esperando... Esperando e delirando.

Beijo!

Ciça. disse...

Ainda nem li... Só ouvi a música, que por sinal eu AMO!
Depois passo aqui pra ler com calma.
Aaah, te add no orkut.

:*

C. disse...

ai ai

me lembrou tanto tanta coisa. e deu uma vontade danada de ouvir "tudo que vai"...

Cláudia I. Vetter disse...

Nestas horas os passos de outros em nós são as marcas de nossos dias, e percebemos que as ausências, saudades, flores e verdades são nossos vestígios permitidos aos outros. Ainda companhia.

Bem, pra quém é toda poesia, deve saber melhor do que eu.

;D

Beijos minha querida; cuide-se.

F. disse...

PATTY,

Não é confuso não, entendo bem o que quis dizer... e me lembrei de uma frase que a Van, aí em cima, escreveu no último texto que postou no Palavras: A vida necessita de pausas, o coração não. Esse texto foi escrito em uma das minhas pausas de vida, há muito tempo... e na verdade, essas pausas são mesmo necessárias pra gente renovar as forças do corpo e do espírito, para que o coração continue firme em seu destino de bater. Beijo!

LOMYNE,

Eu gosto mais do "Dois" e do "As Quatro Estações", rs. Beijos!

KARI,

O importante é que vc tá aqui agora, moça! Gosto muito de vê-la por aqui, vc é muito querida. Beijo!

ZÉ,

Só se vc me ensinar a fazer um vídeo igual ao seu, haha. Beijão!

DANIEL,

O convite chegou sim, e já está aceito! Tô preparando o textinho de estréia. E obrigada mais uma vez por lembrar de mim. Beijos!

.A NEGRA.,

E quem disse que eu tenho, rs? Beijo!

GUSTAVO,

Primo, C. é (graças a Deus) não mais que ficção. Mas venha, mesmo assim. A gente encontra coisa melhor pra fazer. E são 3.300 metros? Ui... te falei que queria estar aí, né? Beijos!

TYR QUENTALË,

que linda, vc... obrigada por tanta gentileza. Beijo!

PAVÓN,

Curiosidade máxima por aqui, hahaha. Beijo!

MH,

Chato mess. Beijo!

NAT,

Não dizem que quem espera sempre alcança? Beijo!

CIÇA,

Essa música me rasga, rsrs. Beijão!

C.,

Me conta depois? Beijo!

CLAUDINHA,

Exato, minha querida. Faço minhas as suas palavras. Beijos!

R Lima disse...

Vim agradecer e convidar,



Venha ler AMANHÃ, dia 12, um texto em comemoração a data.. lá no AveSSo.


Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Troll disse...

Texto q aperta o peito e chega a fazer tremer a alma, em suas palavras tão sutis e sua mensagem tão gritante. Há uma dor neste que é até bela de se olhar, mas apenas pq quem olha está de fora, observando essa tristeza.

Muitos momentos como esse virão, e além de tão dolorosos, se tornarão melancólicos, não é mesmo? Pois a condição humana é a do aprendizado pela memória.

Grande abraço e um ótimo final de semana, caríssima.

Extase disse...

de uma lida no meu blog, não sei como divulga-lo. Agora qeuro parar de escrever so para mim.... Divulge-me

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amiga querida:
Fiz dois posts com obras do Carlo Rochas como desenhista e pintor. Vá prestigiá-lo:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo da Rê

Mila disse...

Mana!!!
Saudades!!! Vc me abandonouuuu... buaaaa... hehehehehe
Seu pc morreu??? ai ai ai... o meu teve perda de memoria definitiva a pouco mais de um mes... prefiro nem pensar no que possa ter perdido... Saudades das madrugas insanas...
Quando a gente vai se esbarrar??? hehehehe
Beijos Mila

«« ڱemöґïvö »» disse...

Lindo, lindo lindo!!!
Por mais triste que seja, é um momento por qual todos nós passamos mesmo não querendo.
Nós dependendo do mundo e ele girando sem vida enquanto reunimos forças para voltar a amar.
Curioso é o fato que acabei de perceber... seu blog combina tanto com as melodias da Ana Carolina... não sei se gostas, mas achei tudo muito haver. estou ouvindo no momento a música "Beatriz"
Grande beijo e mais uma vez, arrazou no post! ^^

Ray

O Equilibrador de Pratos disse...

Excelente blog. Sério. Difícil encontrar um blog de conteúdo hoje em dia. Mas virarei assíduo aqui no teu, ok? Sério. Aliás, dá uma conferida no nosso. Acho que pode rolar uma interação bem legal entre nossos blogs: www.oequilibradordepratos.blogspot.com

- O Equilibrador de Pratos -
O que os homens pensam?

Relacionamentos. Teorias. Discussões. Comentários. Mulheres. Sexo. E pratos equilibrados em varinhas. Bem-vindo à vida real.

3 amigos (B. Sacamano, Hannibal e Jurandir, pseudônimos, claro) que resolveram fazer um blog tratando de assuntos que abordam o "Universo Homem + Mulher = Relacionamentos". Retrata todos assuntos citados acima, com textos bem escritos, humorados, ácidos, sarcásticos, irônicos e, sinceros ao extremo. Vale dar uma conferida. E que atire a primeira pedra quem não se identificar com algo. E por que o nome "O Equilibrador de Pratos"? Entre no blog e descubra. Será um "soco no rim". No bom sentido, é claro.

Ni ... disse...

Q lindo dona Moça... Esperar é sempre um exercício de amor...

beijo e mais beijos...

ALF disse...

Mostrou um teor saudoso, de um sentimento rebuscado no interior, de um desejo aclamado pelo corpo.
És sensível e delicado, singelo e maravilhoso.

A gente prende e sente como o coração não segue muito a razão, e fica lá estendendo sua mão ao calor da esperança, do bem que voou, mas que pode voltar. Sem pausas. O coração exige estar sempre em constante movimento.

:)

Lindo, sublime, encantador.

ps: buá, te sinto falta no meu blog. Vem que ainda guardei as flores.

Beijos

Nadezhda disse...

Ficção ou não, o texto está lindo! Embora se pareça bastante com a vida real ;)

*Raíssa disse...

Não importa como está a nossa vida, sempre estamos esperando algo. A vida é uma eterna espera.

Lindo texto!

Beijos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amiga, fiz um post que era só para mulheres, mas que com umas adições é também para homens. Ficou pós-moderno. É sobre James Franco, os 100 anos de Guimarães Rosa e os 5o de Grande Sertâo: Veredas.
ESpero-o:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
não há ponto depois de www
Um beijo da convalescente Rê

Mary West disse...

Gostei da atitude decidida em naum procurar mais, porém, quando é assim tão forte que precisa de resolução, é pq com certeza essa historia naum terá fim tão cedo.

FERNANDO disse...

Oi, Flavinha!

Assim, posso ter uma interpretação boba, o que geralmente acontece, mas achei uma belíssima releitura da quela frase que não sei de quem é, mas que circula muito por e-mail, que diz (imagina a frase sendo declamada pelo Arnaldo Antunes, ok?):

"Não corras atrás das borboletas. Cuide do teu jardim que elas virão até você."

(Arnaldo Antunes agora está morto de desgosto por declamar algo tão comum.)

E aí? Acertei um pouquinho?

Beijocas!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,