quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Identidade

Ano novo, ainda eu, embora outra.
Ao som de Riders on the Storm - The Doors
Sigo. Distraio o mundo, lhe imprimo minhas pegadas durante meu caminhar silenciosamente turbulento sobre as águas do meu mar interior. Persisto vento, redemoinho, tempestade, pois, sim, sou olho e alma de furacão, força da natureza espraiando-se em ondas indomadas, violentamente arrebatadas pelo anseio de tudo tocar, sentir, possuir. Sou além de mim e me transbordo, incontida, por todos os poros, e assim me agiganto, me reconheço, me reencontro. Sou além em mim.

Beijo meus medos em despedida e prossigo, olhos fixos em meu horizonte interminável de possibilidades, corpo liberto e fluido entregue ao balé desconexo dos segundos, alma buscando-se ávida, imperecível, em meio à significância ilógica da vida, em meio às insensatezes e incompletudes do destino que traço nas linhas das minhas mãos. E, embora múltipla, não renego minha identidade, e faço desta pão e vinho para celebrar a comunhão com as verdades insofismáveis que me afloram à pele. Esgoto-me, e me renovo de meu próprio fim – pois trago, incrustado nas minhas intuições, o gérmen da minha fortaleza.

Invado-me; e me desafio passeando de olhos fechados por minhas beiras de precipício, e ignoro a iminência da queda, e me refaço nessa incursão vertiginosa em meus labirintos, e me permito ser Sol e Ícaro, cuidando para que meu calor não me derreta a cera das asas imaginárias tecidas, dia após dia, com retalhos cuidadosamente recortados dos meus quereres – sem os quais inexisto, sem os quais me reduziria à inexatidão de barro cujo sopro vital lhe foi negado. E me catapulto mais e mais para essa existência superlativa e incondicional, destituída de quiçás e porquês, fundamentada unicamente no desejo de ser, incontestável e desmedidamente, quimera, absurdo, anseio, sangue, célula, universo. Eu.

Cumpro-me.

27 comentários:

Van disse...

Eeeeee! Ela postou!
=))))))))))))))))
Amore, cuida bem das tuas asas.
Não chegue muito perto do sol!
Esteja protegida, a uma distância segura...
Perto da luz mas longe da dor.

E minha querida....
Você é sim, além de você!
Sempre!

Durma bem, CARLA!
E inté daqui a pouco!
hehehehehehe
Super gêmeas ativaaaaaar!
Vc é minha DragTwin preferida!
hehehe

Beijuca

Heliarly disse...

Forte é a pessoa que consegue deixar a sua marca sem ter medo do medo!

Vc é linda e gosa de música boa! Quando que eu vou saber os seus defeitos? rsrs!


Até

Flavinha disse...

Vaaaaaaan!!

às vezes é tão difícil reconhecer a que distância do sol voar é seguro... ainda bem que sempre há anjos que nos fazem enxergar com mais clareza o caminho - como você, Vanessa-Maysa-CONNIE-Luchiari (ó que nome pomposo arrumei pra vc, hehehehe)...

Inté mais... e ativaaaaaar!!!Rsrsrs...

Beijo!

Flavinha disse...

Heliarly,

Se um dia eu te contasse os meus defeitos, aff... rsrs... mas espero que vc não saiba, não. Deixa assim que assim tá bom (que de boba eu não tenho nada, hehe)...

Obrigada pelo linda e por assinar embaixo do meu gosto musical - o seu também não fica atrás, não, que eu já sei...

Quanto a essa definição de força que vc deixou... concordo inteiramente. O medo do medo é a mais pesada corrente que pode aprisionar uma pessoa.

E só pra constar mais uma vez: adoro vc...

Beijo!

Menina da Imprensa disse...

E eu que pensava que identidade identificava alguma coisa... E por acaso quem tem asas, palavras e uma dose generosa de café, precisa de identidade? Ah, se um dia eu descubro a poção desses dedinhos :o)))))))))
Smaaaaaacks

Vinicius disse...

ae legal.. brigado pelos elogiso no meu blog rsrs...

ahn gostei da trilha sonora novamente rs

Isaque Viana disse...

Flavimmmm!

Agora é descontexto, é?
Olha, esse texto é antigo, não é?
Enfim, não há muito o q dizer. Já disse várias vezes que adoro você e o seu 'eu'. Preciso dizer que o texto está lindo?

Beijo grandão

Mariliza Silva disse...

Obrigada querida pelo carinho de sua visita ao meu blog.

Já te linkei devidamente para depois voltar aqui com mais calma.

beijão e some não
Mariliza

Marcus Vinicius disse...

Como sempre um ser alado, cuja liberdade não pode ser tolhida... Voa! Seja vc mesma no céu infinito dos seus sonhos e desejos!

bjs

Osc@r Luiz disse...

Flavinha, você não voa... simplesmente levita.
Onde quer que você esteja, esse lugar se iluminará.
E seja onde for, eu estarei também.
Que o seu 2008 seja de realizações. De todas as que sonhou.
Um beijo!

Antonio Ximenes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonio Ximenes disse...

Flavinha.

Ano Novo - Blogue Novo !!!

Eu voltei do limbo festeiro que embala todos os fins de ano.

Aproveito para agradecer a sua presença sempre terna e carinhosa lá no Pitoresco.

Teu texto é uma homenagem a complexidade humana... e venhamos e convenhamos...

... como é bom ser "complexo"... rs.

Abração forte.

Zé(d's) disse...

Eu, me, mim, meu, minha.
prossigo, liberto, cumpro, etc,etc,etc.

"que mais falará o escritor senão de si próprio? quer se transmutem Raskolnikov, Brás Cubas, Riobaldo, Gregor Zansa, Mersault, Paulo Honório, é sempre sobre Dostoievsk, Machado, Rosa, Kafka, Camus, e Ramos que estamos lendo"...

(Eernesto Sábato)

Stephanie disse...

cumprir-se é uma ótima forma de começar bem um novo ano.

belo texto!

passarei por aqui pra saber das coisas...

beijo

Girassol disse...

Ano Novo, casa nova, tudo para iniciar 2008 com o pé direito, né? =)

Andei sumida, estou completamente desactualizada do que tem acontecido no universo dos blogs, mas aos poucos eu volto ao ritmo normal.

Passando para te desejar um Feliz 2008, que este ano seja melhor do que o ano que terminou!

Beijos.

Dread disse...

E aqui vejo o nascimento de um blog.. bem é isto que diz o arquivo. apenas 2 post's.

e já começou bem, e espero que continue bem.

irei visitar frequentemente.

sucesso!

Flavinha disse...

Vanessa,

Tem porção não, amiga. Basta ter por perto gente assim, como vc, sempre tão delicada e carinhosa. Escrever vira prazer, e a gente flui através das linhas. Beijo!

Vinícius,

Doors é Doors, né, irmão? Hehehe... Beijo!

Isaque,

Siiiim, Zaquim... esse foi o último texto que postei no "falecido". Achei que valia a pena trazer pra cá porque marca um novo início de uma porção de coisas... Ai, adoro vc. Eu e meus "eus" todos. Beijo!

Mariliza,

Ah, que linda! Visitar seu blog foi um prazer. Voltarei lá muitas e muitas vezes. Eu é que agradeço pela gentileza de vir aqui e pelo link. E não, não sumo! Beijo!

Marcus,

Vôo. Vem comigo? Beijo!

Oscar,

Todas, querido. Todas! Obrigada pela presença sempre carinhosa e pelas palavras sempre gentis. Desejo que seu 2008 venha com tudo, e que supere todas as suas expectativas! Beijo!

Antônio,

Agradeça não, querido. Ler vc é sempre um prazer. Bom te ver de volta depois desse "limbo" (rsrs)... Beijo!

Zé(ds),

Sábias palavras, moço. Obrigada pela visita. Beijo!

Stephanie,

Será um prazer te receber, flor. volte sim. E me espere lá no seu cantinho... beijo!

Girassol,

Opa, bem vinda de volta! Aos poucos vc estará novamente atualizada em "full mode", rsrs... Feliz 2008 pra vc, flor, e obrigada pelas felicitações. Beijo!

Dread,

Pois é, esse aqui tá nascendo... e espero que tenha vida longa... e espero que volte mais vezes, para conferir o terceiro post... o quarto... o décimo... o centésimo... obrigada pela visita, moço. Tô passando lá no seu espaço pra te conhecer melhor. Beijo!

Nil Brito disse...

Ufa... agora sim! (rs)
Valeu. Obrigado, Flávia.
Depois eu volto.


bjs

Rafael Velasquez disse...

ano novo, blog novo.

[ana fonseca] disse...

cumprir-se. tá aí uma coisa que eu preciso fazer em 2008.

:)




:**

Ricardo Rayol disse...

Você sempre se cumpre. Em tudo que se propoem.

Natália Nunes disse...

Lindo, Flavinha.

Ah, me encontrei tanto nessas palavras... precipícios, tempestades, além, pele, VIDA.

Acho que essa coisa de ter coragem de se cumprir pode ser chamada de bem-aventurança.


Beijão, querida.

Thiago Lira disse...

Um suspiro...
e
Clap! Clap! Clap!

Ano novo, casa nova. Muito bom Falvinha.

Blogaremos muito mais esse ano.
=)

‽ ««§εмф†ϊvф»» ‽ disse...

isso aí!! Não importa o que venha, ultrapasse, não importe o q atrapalhe, prossiga. Só assim será alguém no mundo sendo vc.

Um beijo

Ray ^^

Flávia disse...

Nil,

Querido, volte sim, sempre que quiser! Beijo!

Rafa,

sim, é bom mudar às vezes, né? Beijo!

Ana,

Então que seja um ano de "auto-cumprimentos" para nós duas, moça. Beijo!

Ricardo,

Ah... que lindo... obrigada. Beijo!

Nat,

Sabe que eu vivo me encontrando nas suas linhas? Pretensão, talvez... mas não dá pra evitar. Sempre acabamos por nos encontrar no discurso dos poetas... Beijo!

Thiago,

Pode crer... 2008 rules! Beijo!

Ray,

Só assim encontramos nosso lugar, né? Beijo!

Fernando disse...

Flavinha, pelo amor de Deus, hein. Que texto é esse! Show!

Cara, sempre apreciei pessoas que sabem se definir com palavras. Já tentei, mas nunca consegui. Dizem que caso queiramos nos entender um pouquinho é sempre bom ler Clara Lispector. Aliás, senão estou muito enganado, quem me disse isso foi a Dri, do Multiversos. Portanto, preciso ler mais Clarice Lispector.

Parabéns pelo texto, mas confesso, tive que ficar um bom tempo pra interpretar seus parágrafos, além de duas ou três consultas básicas ao Pai-dos-Burros. :)

Excelente mesmo, Flavinha! E resumindo minha interpretação do texto, tu és muito má! :D

Beijocas!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,