quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Infinitivo

"a noite - enorme
tudo dorme
menos teu nome"

Paulo Leminski



Gosto da noite, muito mais que do dia. Das verdades que brilham no escuro, desembaraçadas dos fogos-fátuos palavreados em escarcéu – e essa luminescência improvisada e nua me faz crer que é à noite que o sol verdadeiramente nasce. Um ou outro carro passa, uma ou outra pressa corre... E, exaustas, as evidências ariscas do dia findo escorregam pelas calçadas e bancos de praça, enquanto em cada canto alguém ressona à espera do dia seguinte – um desconhecido grávido de certezas de geometria poeticamente incerta.

Gosto da noite com suas lembranças claudicantes; com seus vazios trôpegos, repletos de faíscas de iminências. Com seus lares de janelas fechadas, onde um ou outro par de olhos abertos se demora fitando o nada em busca desse não-sei-o-quê tão bem guardado entre as estrelas – mas que sempre desliza por entre os arranha-céus e antenas de tevê para pousar nas mãos de quem o descobre lá, quieto e vivo. Um ou outro risco cresce, um ou outro riso esquece. Tudo mais é mudez pulsante, como letras deitadas num papel afagando a própria imensidão.

Gosto da noite com suas preces sussurradas, com seus túrgidos lenitivos, com seus infinitivos roucos desaguados entre o adormecer e o despertar. Com seus gerúndios: um casal se amando, uma porta se abrindo, ando, indo, onde – e nada do que se esconde nesse ir e vir é imune à comoção derramada por essa lua branca, branca e cristalizada, rasgando a hegemonia da escuridão. Talvez também eu tenha em mim uma lua branca, branca e cristalizada, comovendo as notas da minha própria respiração.


57 comentários:

Aline disse...

Interesssante vc esboçar o lado calmo e introspectivo da noite. Há quem a prefira justamente pela agitação boêmia.

Bjm

Filipe Garcia disse...

Bonita a parte da busca pelo não-sei-o-quê escondido entre as estrelas. Uma vez alguém me perguntou se eu já escutei o choro da noite. Achei interessante. Nunca tinha percebido que a noite, em seu silêncio e escuridão, parece mesmo ser o dia lamentando pelas tristezas do mundo.

Beijo, Flavinha!

Rívea disse...

Aprecio a noite também, mais limpida, permito-me a refletir e a me perceber! Como sempre ótimo texto.

Beijú!

Keila Costa disse...

Bela prosa poética! Bela noite dia!
Beijos

*** Cris *** disse...

Oi Flavia!
Tb gosto da noite, do escuro, das estrelas, da lua. Gosto do que vc escreve.
Bjs!

Sunflower disse...

A noite que todos os gatos são pardos o caamba, né?

A noite os gatos são neon.

beijas

Bill disse...

Gosto mais da noite, nele me encontro, o eu que durante o dia se esconde em minha sombra...
Gosto do silêncio que em mim se cria, dos olhares mais atentos e no encanto da lua alvacenta a em olhar desconfiada...

Gosto... de tuas palavras...

:*

Flávia disse...

ALINE,

Acho que é porque a gente tem a tendência de se espelhar naquilo que vê... eu sou assim, introspectiva. Não tão calma (porque dentro da mim as coisas estão sempre um caldeirão), mas introspectiva. Vc não imagina a aversão que tumultos e barulheiras me causam... Beijo!

FILIPE,

Você acredita que pra mim é justamente o contrário? Essas noites sempre me trazem um alento... como se os sonhos em gestação no sono de cada um fosse a semente dos sorrisos do dia seguinte. Beijo!

RÍVEA,

Exato. Percepção. Percepção... Beijo!

KEILA, CRIS,

Obrigada, meninas. beijos!

SUN,

Hahaha, pode ser. Beijos!

BILL,

Então estamos em igualdade: também gosto - muito - das suas palavras. beijos!

Gabriele Fidalgo disse...

A noite e seus mistérios.

É até difícil comentar, Flavinha. Você já descreveu tão bem as sensações que a noite alimenta.
Lindo Lindo!


:***

Gilbamar disse...

Seu texto, de excelente qualidade, nos instiga a uma reflexão sobre os porém da noite e sua cumplicidade com a vida.

Abraços.

Altavolt disse...

Introspectiva e poética aqui, zombeteira e escrachada no "Espasmos"...Múltipla Flavinha! Que facilidade para escrever e nos brindar com textos sensíveis e antenados. Parabéns!

Fábio Vanzo disse...

Até meus dias têm sido excessivamente noturnos, digamos assim.

Charlotte disse...

"Ah a noite! Tão cândida e calada noite! Quem dera fazer de mim tua parte, levar-me para dentro de teus olhos escuros e perder-me no teu silêncio mortal.
Ah noite! Tu que sabes consolar-me nas garrafas de vinhos tintos, nos boleros tristes de meus desamores!
És tu noite, a companheira que desejei, tu dizes sem pronunciar palavra alguma. Salva-me da orgia da luz do dia e mata-me na tua calmaria."

***

veja, era um texto auto-descritivo, até eu dar-me conta que falava de minha mãe, minha tia, minhas amigas, Eloá que morreu, Madre Teresa que lutou pelo pobres, Pagu comunista, Frida...

ou seja, é um post dedicado de fato as mulheres que como eu e você não são comuns.

.a nega do neguinho. disse...

Amooooooooo a noite!
Amoo mesmo!


e aaah achei que tu ia gostar do meme!
hehehehehehehe


Menina..eu qro casar, mas a Caixa econômica federal nãoi deixa!

Hunf!

=*

Bandys disse...

ahh mais depois de uma noite dessas voce acorda em paz...com ou sem barulho rsrs

Gosto da maneira como voce escreve esse rexto esta lindo!!
beijos ☺

Daniel Salles disse...

Flavinha e suas metáforas incandescentes rompendo a madrugada! Muito bom!

E a epígrafe do Leminski casou perfeito! Qdo vc estiver por aqui, vou tentar te levar pra conhecer uns amigos dele que sobreviveram àquela época...rsrsrs!

---

Quanto ao ciúme...putz, crise de criatividade coletiva, sei lá...Talvez a idéia geral seja traduzir a loucura em caractéres um pouco mais poéticos - a possessividade doentia vira um ciúme inocente demais; a incompetência vira fatalidade; e as armas passam a disparar flores em direção à mulher amada...

Beijão!

Van disse...

Eu,
criatura da noite,
assino embaixo.

Ser a própria noite é desse jeitinho.
E ah, como eu a sou.

Saudades. Beijucas.

CARLA ROCHA disse...

Lindo e fascinante.Você surpreende a cada dia. Parabéns!!!

Adriano Queiroz disse...

Tb adoro a noite!

A noite o mundo é mais nosso.

Bjus.

Nataliinha disse...

A noite todos os gatos são pardos e ela me intriga demais .

Beiijão Flah =*

Paulo R Diesel disse...

Não basta gostar da noite, temos que interpretá-la, penetrando no seu âmago e retratando-a assim como fizestes.
Nada mais.

eliane disse...

A noite é a versão escura do dia, que se fantasia de luas e estrelas, para analisar o que foi feito nas horas de sol, e verificar o que se pode melhorar.
Lindo esse texto.
Você faz mágica com as palavras.
beijo

Glau Ribeiro disse...

Flavinha,

Coisa linda você! Obrigada pela visita. Volta sempre! =)

E que texto delicioso. Me embriaguei nas tuas palavras e nessas noites a procura de estrelas. Quanta poesia se fez nessas suas notas, moça. Como se misturou em mim esse silêncio sussurrado e essa clara-escuridão.

Achei obra de arte aqui. Típico de você, que me faz flutuar com palavras tão bem desenhadas.

Beijos meus!

Paula disse...

Ei Flávia, também gosto da noite, dos mistérios, das sombras... Pena que com a minha vida, tenho tido muito pouco tempo para aproveitá-la, usufruir das coisas que ela oferece!

beijos

Afobório disse...

olá.

obrigado pela sua gentileza para comigo. de verdade.

mas sabe, a cada texto que leio por aqui tenho mais certeza de que vocês escrevem muito.

nossa, acho que o seu texto é sensível, faz a gente imaginar, acho bacana o seu jeito de escrever, você mostra suas idéias sem prender a imaginação da gente, suas palavras são tão boas que dão asas.

sorte e luz, porque enquanto você escreve o mundo responde.

Monday disse...

Pra mim, o melhor gerúndio, seja noite, seja dia, continua a ser "você escrevendo"!

Fabrício Romano disse...

Então é você que a Jana indicou no blog dela. Acabei deixando uma visita pra depois e vejo que deveria ter passado por aqui antes. Vou linkar esse blog e ler com mais calma. Obrigado pela visita e pelas palavras, grande abraço.

Thiago Gagante disse...

é... tenho q admitir q vc é minha versão sem pinto!
huahuauahuahuahua

: )

Nadezhda disse...

Gosto mais da noite. Sinto-me mais presente no mundo de alguma forma.

;)

cláudia i. vetter disse...

esse parto de palavras lindas é o teu retrato mais sublime.
como a noite que se despe diante de nossos olhos pelo teu nome, flávia.

beijos grandiosos.

;)

Flávia disse...

GABRIELE, GILBAMAR, ALTA, BANDYS, CARLA, ELIANE, GLAU, AFOBÓRIO, CLAUDINHA,

Passei um tempão olhando pro monitor pensando em como agradecer... e não consegui nada que estivesse à altura do quanto tenho a agradecer. Não sei se é mágica, ou obra de arte... mas é feito com o melhor de mim, e fico feliz, muito feliz, que esses pedaços meus sejam recebidos com tanta doçura... essa é a melhor recompensa que existe. Não tem preço. Muito obrigada, mesmo. Beijos :)

VANZO, A NEGA DO NEGUINHO, VAN,ADRIANO, NATALINHA, PAULA, NADEHZDA,

Uau, somos quase uma legião, hehe!! Beijos!

CHARLOTTE,

O texto é lindo... admiro muito essa capacidade que vc tem de passear pelas palavras, construir e desconstruir significados. Muito, mesmo. Isso é dom... beijos, moça.

DAN,

Ih, se comprometeu, agora eu cobro!! E andei pensando sobre essa overdose bloguística de ciúme... e acho que seja não crise de criatividade, mas um remanescente dessa tragédia de Santo André - que tirou a vida de uma menina e deixou todo mundo refém de uma pergunta: por quê?
Beijo, querido.

PAULO,

Nada mais :)
Beijo!

MONDAY,

Sorrisos. Muitos. Todos.
Ah, sim - e beijos :)

FABRÍCIO,

Já está linkado por aqui também, moço. Seja bem vindo! Beijo!

THIAGO,

Hahahahahaha, vc é uma figura!
Beijão!
P.S.: só preciso dos cachinhos dourados e de um pouco mais de flexibiidade :P

Tyr Quentalë disse...

Amo a noite por nela encontrar os sorrisos serenos, singelos a cantar. Cantam a mim as histórias de seus dias, em vozes baixinhas ou em sutis ronronares.
Amo a noite por ser a companheira de noites insones, que me levam a buscar as palavras soltas ao ar.
Soltas com certeza sinceras que as levam a bailar, rodopiar ao longo de nossos corpos como se a nos embalar.
Amo a noite, em tom baixo e grave, sussurrando o meu nome me levando ao Sonhar.
Amo a noite, em tom sereno e delicado, afagando-me os cabelos, contando-me que o sol não tardará a chegar.
Então transformo-me em lua que em sua tristeza crua, espera o momento em que Lua e Sol podem se beijar.

Clarice Lis disse...

Flavia, tentei te seguir até o Projeto Novas Visões e não consegui ... onde foi parar esse link? Não canso de vir aqui para te ler, tantas palavras boas, em contos, cronicas, minicontos, poemas ... dá para passar a tarde por aqui (risos!) e aproveitar o tempo que não pára ...beijos da janela.

Ah! gostei muito por ter me trazido com vc, assim minha janela fica mais perto.

Sieger disse...

Fla, nao consegui entrar no blog!

Germano Xavier disse...

Flávia,

não consegui acessar sua crônica no site Novas Visões. Apertava e ficava em branco a tela. Mas passei para registrar minha visita à tua casa.

Um carinho.
Continuemos...

Flávia disse...

fui lá verificar o site - e o que houve foi que a página DESAPARECEU, mas hoje entra no ar de novo. Assim que estiver corrigido, recoloco o link certinho.

Beijos!

nathalie '-' disse...

vc fez a noite ser mais linda do que ela já é...
gostei da parte: "Gosto da noite com suas lembranças claudicantes; com seus vazios trôpegos, repletos de faíscas de iminências."
a noite é isso, apesar de muitas vezes não percebermos...

ahh e obrigada por comentar meu post =D

João da Silva disse...

Ah, Flávia, que prazer reiterado vir aqui visitar suas metáforas! Acho que me fui para cima dos arranha-céus também e... sabe? Não dá vontade de voltar, não.
Ando adorando voar com as suas asas.
Beijos, querida!

Márcia(clarinha) disse...

Gostava mais da noite que do dia, hoje sou mais amanhecer sem pressa, sonolenta...

lindo dia flor
beijos

GUILHERME PIÃO disse...

Tambem prefiro a noite, deveria ter vindo como coruja ou encontrado um serviço de guarda-noturno...ehehe

Abraços

Taynar disse...

Eu prefiro a noite pelos mistérios que esconde, pela luz que acende e a presa que corre.
Prefiro também por não saber ao certo porque a quero..

Beijos, Fláááááá

Claudinha disse...

Eu também gosto da noite Flávia e ela me traz toda esta imensidão. Gosto também da maneira como a descreve. Demais seu texto!
Um beijo!

primaverasdesetembro disse...

a noite-que bela companheira.

a noite é dos gerúndios mesmo, mas o passado faz parecer mais "memoriável".hum..

se é que me entendes.
flores

Jana disse...

Puta merda Flávia (ops, desculpe o palavrão)!
Que texto fantástico!
Um hino aos noturnos!
Nem sei o que dizer.

«« ڱemöґïvö »» disse...

Sempre gstei mais da noite do que do dia.
A noite me alegra, me traz uma esperança tão inesplicavél... sem sentido...surreal!
Amo! Na noite, pouco importa a realidade, o que vale é o que se sente.
Abraços

June disse...

imagina, nem precisa se desculpar não flor! ;)
sempre preferi a noite também. acho que com ela surge uma tal auréa de mistério. no escuro, podemos entrar em contato com a profundeza do nosso ser e do resto do mundo. coisa que não acontece durante o dia com a incessante luz do sol nos dizendo para corrermos...

Kari disse...

Eu gosto mais da noite do que do dia... É a noite que tudo parece mais bonito, mais sincero...

Lindas palavras, moçinha!!!
Lindas mesmo...

Beijão pra tu

*Raíssa disse...

Também gosto muito da noite. Acho-a muito mais interessante e intrigante que o dia. A noite esconde seus mistérios e adoro isso.

Sempre preferi a noite ao dia: prefiro dormir durante o dia e ficar acordada à noite. É mais agradável.

Beijos!

Fernando Ramos disse...

Flavinha, não é à toa que te procuram paara aquele projeto.

Cara, você conseguiu transpor pro papel a sensação não só de um boêmio, mas de nós, como é a palavrinha da moda que estão usando agora mesmo....ah, lembrei! Notívago!

Até hoje só vi um problema em gostar da noite: o dia fica com inveja e nos castiga com imensas olheiras.

Eu diria que o texto ficou muito bom. Mas seria redudante. Então não direi, ok? :)

Flávia disse...


(...)
Na falta de quem nos olhe
vamos ficando perfeitos e belos
tão belos e tão perfeitos
como a tarde quando pressente
as glândulas aéreas da noite.



Trecho do poema CINEMA MUDO IV, também do Leminski - meu presente a todos os notívagos assumidos que passaram por aqui :)

Beijos e ótimo fim de semana!

C. disse...

ei.
lindo.
eu de poucas palavras hoje.
beijo =***

Lavrador disse...

Gosto do que escreve, ou melhor, do modo como escreve...não li nada do que fica aqui para trás, dos seus admiradores,...hesitei. Continue!

Lavrador disse...

Deve ser uma seca responder a essa gente toda. Não ligue ao que eu disse. Ignore que é melhor.

Cumprimentos

Cara de 30 disse...

Há uma hora que precisamos da palavra de um estranho para entrarmos nos eixos novamente, não?! Talvez essa seja sua hora... :)

Cara de 30 disse...

Percebeu que fiz o comentário certo no post errado, né?!

Deixa pra lá...

ALF disse...

A noite é uma menina dos olhos. Ela nos encanta e nos infinda em sonhos e desejos que fulguram no brilho das estrelas.
A noite nos abrilhanta com seu abraço afável e então ficamos ali extasiados ante tanta beleza. Ela é o mistério dos mistérios. Ela derrama sobre nós amor.

Não gosto do escuro, mas gosto da noite. A noite na qual consigo visualizar a doce ritmia dos sussurros e do piscar das luzes.

Que texto lindo Flá.

Beijos.
;)

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,