terça-feira, 21 de outubro de 2008

Desconexões

"(..) os detalhes inconfundíveis lhe saltando aos olhos,
tomando corpo, criando covinha no queixo, barba
por fazer, camiseta branca, tatuagem no peito.

Sabe vontade? Além."

Flávia Brito - Correspondência



É em meio à penumbra do meu quarto escuro que sou capaz de divisar, nitidamente, os contornos do teu corpo... Minhas mãos, ávidas pelo encontro da tua pele quente, macia, desnuda de pudores, tateiam lânguidas o imenso espaço vazio em redor de mim – espaço que me cega, que me angustia, que me enlouquece por ostentar, diante dos meus olhos, essa tua ausência irrespirável.

Vejo teu peito nu, encoberto apenas pelas intenções de delícias sem hora, nem fim; vejo teus pêlos, teus poros, teu meio-sorriso se transformando, pouco a pouco, na boca que me beija e emudece meus fantasmas. E sinto teu gosto – esse gosto raro, febril, esse gosto unicamente teu de desejo e entrega sem defesas, esse gosto inviolável e puro de devaneio arrebatadoramente real.

São teus os olhos que aqui me despem com todo o ímpeto da tua vontade soberana. São teus os braços que aqui me enlaçam como serpentes transbordantes de cio... E sim, és tu quem me sente, quem me invade, quem me transporta inconsciente e submissa para o teu mundo de prazeres e fantasias, quem me faz rainha e escrava, quem incendeia e apazigua meu frágil corpo feminino, incandescente diante da tua urgência viril. E sinto, respiro, sorvo teu cheiro de sonho palpável, me embriago da tua presença etérea... E, quanto mais tenho de ti, mais busco, mais quero, mais e mais preciso.

E de repente me descubro perdida em minhas desconexões, em meus anseios e delírios noturnos; e minhas mãos, novamente, apenas podem tocar a escuridão, pois uma vez mais retorno à angustiante percepção de me saber aqui, sozinha, com os lábios ainda úmidos do teu beijo surreal... E com o corpo trêmulo e exausto me dou conta de não estar completamente só – pois tua lembrança, ainda que fugaz, permanece a velar meu sono como um anjo protetor... E sabendo-te aqui meus olhos se fecham, serenos, e adormeço em paz, como uma criança.



33 comentários:

Troll disse...

Curioso... muita gente falando de anjos ao mesmo tempo, na blogosfera. *rs*

Esse post está delicioso, caríssima, e não é para menos. Traz toda a sandice de toques perigosos, de noites intensas e envolventes e corpos em chamas. É algo de se deixar envolver a um ponto tal que o corpo chega a querer reagir mais do que deve.

Jogo perigoso, Flávia. Insano de tão perigoso.

Naomi Conte disse...

encantador esse encontro na noite, no carinho...

Ingrith disse...

E laia, preciso de um encontro desse, rsrs

boa semana!

Patrícia Lage disse...

[Ai, que ler uma coisa dessa quase me aniquila! rs...]

Santo Agostinho, no início do primeiro milênio, dizia que o desejo é a ruína do homem. Para mim, é a sustentação.

Que as noites não acabem, que o sol não raie antes da plenitude.

Meu beijo, amiga-metade-minha-inteira.

Anne disse...

Pelamor, maninha... até putaria tu escreve de forma poética...rs. Adorei minha linda, está suave, doce como vc, e ao mesmo tempo todo um outro lado nada suave =P. Essa mistura interessante é bem Flavinha, a doçura com o lado mulherão! Vc é demais!!! Amo vc, mana.

Espero que nossos planos para as férias saiam do papel. Qq coisa eu vou praí e encontro vc e Pati...rs. Quero sair daqui, sumir uns dias, ver uma outra vida...

Beijos maninha, lindo esse, como tudo o q vc escreve!

Charlotte disse...

"...Deixei que aquele estranho conforto e sensação de alívio me embriagassem, que assim eu pudesse respirar tranqüilamente, nem que fosse por algumas horas somente, sem que fosse somente pelo curto tempo que durou aquele sonho que te trazia aos meus braços novamente."

lindo texto Flávia! Parabéns...

***

e sobre feitiços, há daqueles que nem macumba desfaz, o melhor mesmo é calar, esperar, é mais uma questão de escolhas do que de crença.

beijos

Rodrigo Carreiro disse...

Adoro esses eróticos velados
;p

RitaCarolina Ellert disse...

Tô sem fôlego! uuuuaaauuuu!

June disse...

quente e suave ao mesmo tempo. gostei bastante. e em noites assim, após divagações grandiosas, fechar os olhos e sentir a presença amada é incalculável.
beeijo!

Sieger disse...

Uau...
Tão quente... E ao mesmo tempo tão doce...

Anônimo disse...

Quando desejamos com alma nossos pensamentos se desprendem da
simplicidade fisica e podemos trascender a nossa realidade particular.
se envoltos no desejo sentimos o toque, o gosto, os olhares, os afagos, o extase, a explosão, retorno aos sentidos...
Ao abrimos os olhos a realidade nos envolve, todavia as sensações.. ah estas são absorvidas e aspiradas para nosso eu
Ana Cárita

Cara de 30 disse...

Eu preciso comentar mais alguma coisa além do que já escreveram os demais aí de cima? Acho que não... Só não me excluo de escrever "parabéns".

Ricardo Rayol disse...

seus textos sempre são pensados e pesados com atenção... quisera eu ter essa veia.

Tyr Quentalë disse...

É na escuridão de um quarto que muitos sonhos tomam forma, se aproximando, nos sugando, nos entorpecendo de prazer.
É na penumbra que nossos anseios tornam-se desejos, toques, carícias, suspirares, ofegares, gozo pleno e inebriante.
É na escuridão que encontramos Anjos que nos rodeiam, que nos protegem e que nos acolhem em seus braços.
É em suspirares exaustos e extasiados que nos tornamos Rainhas de Reis que nos mantém logo ao lado.
É em noites como estas, que repouso à beira da cama dos que amo e protejo e certifico-me que a noite será bela.
Tenha um belo dia, minha Bela!

Nanne disse...

Delicioso! Incrível pensar que realmente não aconteceu...rs
Bjos!

Ane Talita disse...

Lindo, Flávia!

Um encontro desses a gente leva pra sempre...Mesmo depois de acabado...;)

beijos.

Flávia disse...

TROLL,

Perigoso é não jogar, querido ;)

NAOMI,

Sempre, sempre encantadores...

INGRITH,

Mas lindona desse jeito tá faltando o quê, flor? Boa semana pra vc tb!

PATI,

Idem. Idem, idem, idem. O desejo é um dos pilares da humanidade, direta ou indiretamente move o homem em direção ao que quer que seja. Não desejar é uma inexistência. Amo vc, amiga.

ANNE,

Hahahahaha, putaria?! Já vi que a "Anne" está de volta MESMO! Bom te ver assim... bom demais. E pra mim, essas férias tão garantidas - se vier pra cá (e essa hipótese Pati e eu iríamos adorar!) a gente arruma zilhões de coisas pra fazer; se não, a gente arruma o que fazer em qualquer outro lugar. rs. O importante é que a gente se divirta. Amo vc!

CHARLOTTE,

E que lindo isso que vc escreveu! Quanto aos feitiços... eu prefiro acreditar que a gente pode bater contra, sabe? Pra cada macumbinha rasa existe um feitiço realmente poderoso. E amor, dos grandes, genuínos, é a maior magia que existe...

RODRIGO,

Visitou o site que te recomendei?

RITACAROLINA,

Imagina eu, menina...

JUNE, ANA CÁRITA

sim, esses devaneios nos proporcionam percepções indescritíveis. Chegam a doer, de tão físicas... June, obrigada pela visita, seja muito bem vinda por aqui! Ana, já te disse que adoro as suas reflexões? Pois é, adoro :)

SIEGER,

Tipo brigadeiro quente pra comer de colherzinha :)


CARA DE 30,

Obrigada! \o/

RICARDO,

Eu, particularmente, adoro a sua veia :)

TYR,

Escuridão, silêncio, penumbra noite... e esse emaranhado de sentimentos que a gente carrega no peito. Elementos capazes de desconstuir a realidade e erigir outra, tão palpável quanto... lindo dia pra vc também, querida!

NANNE,

Imagina quando acontecer, hein? ;)

ANNE TALITA,

Olha quem apareceu! Saudade de vc, moça... e sim, esse é o tipo de encontro que, mesmo quando é apenas um desejo, nos leva consigo; quando se concretiza, aí é a perdição, é a perdição...


Beijos a todos!

Altavolt disse...

É muito bom te ler, Flavinha! Até porque a gente consegue enxergar a sua alma linda e transparente! Como disseram aí em cima, até sacanagem vc escreve de maneira doce. Doce como eu nunca tinha visto. Mas apesar de doce, intensamente quente e vibrante! Vc tem duas virtudes enormes: É muito gente (Tanto que nem cabe em si!) e consegue transpor isso de forma plena para os seus escritos. Estou pasmo com você, menina linda! Beijão!

LindaRê disse...

aaaaaaaaaaah, essas saudades tão presentes...
lindo texto

bjs!

Edna Federico disse...

Hum, tem horas que tudo parece tão real, né?
Beijo

Edyh.çon disse...

Olá!
Primeira vez aqui.
Hummm! Me deliciei com seu conto, sua atitude, seu blog, seu bom gosto.
É bom ver que existem pessoas que exploram bem esta idéia de blog.
Estou muito contente. =)
Um grande beijo e muita paz.

Cláudia I. Vetter disse...

Tu me decifras e me devoras. De verdade, Flávia, não sei como consegues ir tão fundo em mim, como consegues desdobrar o instante que me persegue e me mostras, assim linda, a verdade que me comove tão fundo na realidade?
és muito mais que fantástica, és o portal aonde posso me encontrar mais leve, aonde posso tentar encontrar-se mais bonita - assim como és.

Perco o ar.

;***************************

Bandys disse...

Flavia,

Intenso, profundo,transparente. Belo.
Beijos

Belarmino disse...

Estou precisando encontrar alguma mulher que tenha essa intensidade que vc descreve!

Belarmino disse...

Estou precisando encontrar alguma mulher que tenha essa intensidade que vc descreve!

KimdaMagna disse...

a pulsão sexual transbordando para o campo do etéreo e do não realizável. o interesante do irreal é que ele magoa num dado momento,naquele contexto do delírio, para depois se escapulir sem retornos.tem a vantagem de se esgotar no acto em si ao contrário da paixão real/tangível que teima sempre em ficar "xateando"
por outro lado ou com outras palavras, tactiadas as palavras de seu texto,manifestam nos uma carga sensual e intensa. isso também é uma realidade.

xaxuaxo

A Senhora disse...

Um dia alguém falou em usar um "teletransportador". Bom... foi quase isso... Acho que, com um pouquinho mais de intensidade você conseguia e punha à falência algumas empresas aéreas.
O ruim é que você levou um monte de gente com você! Até eu! kkkkkk

Lindo...

Mary West disse...

Um conto fábula que me deixou muito, muito inspirada. ;)

Flávia disse...

Esse textinho foi uma das minhas primeiras prosas. Foi escrito há muuuuito tempo... fico feliz em ver que, ainda assim, tendo nascido numa fase em que a minha escrita era mais indefinida e trêmula, ele fez um carinho nos olhos do pessoal aqui.

Obrigada a todo mundo pelas palavras de carinho, pelas visitas, pelos comentários... aos novos, bem vindos, sintam-se em casa! Aos vizinhos queridos de cada dia, minha dose também diária de afeto.

A todos meu beijo, e aquele abraço!

Monday disse...

Se uma prosa poética como essa for trêmula, eu vou propor que a firmeza seja estirpada dos dicionários ...

Mai disse...

É...Dizem que a noite, tudo amplia. Ampliam-se também os desejos, percepções, e essa inspiração que quase escorrega, de tão fluida - tua linguagem. Licença Poética?
Bah!
Alma que fala.
Flá, cadê a P.... do livro que eu encomendei a vc.?
Vamo logo! Cosac Naify, será que está à altura da Flá?
:)Não demora vai!!!

Jana disse...

Lembranças fazem companhia tanto quanto (ou mais) que presenças reais.

Muito lindo.
:)

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,