sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Condição

As vezes em que me sinto mulher de forma mais notável nada têm a ver com um corpo masculino biblicamente unido ao meu. São repentes revestidos de razões insidiosas que surgem se impondo sobre as previsibilidades todas, e cuja principal prerrogativa é a maestria em transcender o banal – e, nessas horas, me sinto completa e desmedidamente mulher. Fêmea.



Nesses instantes não temo essa misteriosa condição feminina, e chego a quase compreendê-la – e, ainda que não a desvende claramente, emudeço os questionamentos e a ela me entrego, transfigurada em docilidade febril, e sinto seus assomos a me fervilharem o sangue enquanto meus olhos, fixos no espelho, acompanham a camisola de seda percorrendo meu corpo rumo ao chão em uma carícia trêmula de mãos de amante, ou quando me surpreendo a dilacerar os descabimentos e incompreensões com toda a indisciplina dos meus instintos e das minhas unhas vermelho-escuro. E a sinto no simples arfar do peito, no eriçar dos pêlos, nas minhas gotas que me encharcam a roupa e deixam rastros cálidos de insensatez sob meus pés nus durante esses arroubos deliciosamente imprevisíveis.



Nesses instantes – em que me desligo, destituída de culpas ou consciências, de quaisquer premeditações e moralismos para apenas gozar a languidez dos mistérios deste sexo tão singular na intimidade do meu espírito – ignoro tudo que não seja essa feminilidade visceral e selvagem, e me deixo possuir, anônima, inteira, pelo seu despudor sacrossanto e incoercível, pela sua fúria mansa de ingenuidade diabolicamente despretensiosa. E não raciocino, e não me renego, e não me retenho: apenas sinto, ilimitada e veemente, a explosão devastadora desse estado inexplicável, causa e efeito da minha alma de mulher.

37 comentários:

Tiago Moreira disse...

Ishhh, muito bom isso! Forte, pungente e instigante. Belo texto.

Primeira vez por aqui, Sabe de Uma Coisa... gostei muito dessa tua casa, textos interessantes, visual trabalhado.

Parabéns pelo blog, voltarei + por aqui.

Beijos.

Flavinha disse...

Thiago, querido... seja bem vindo! Obrigada pelos elogios, te espero mais vezes por aqui. Beijo!

Arne Balbinotti disse...

"A masturbação seja ela feminina ou masculina é de extrema importância para o conhecimento do próprio corpo."
...
...
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...

Não resiste, mas o texto está fenomenal, mas cuidado com essas carícias todas na solidão do quarto, você acabar esquecendo de como é bom ser tocada por quatro mãos... hehehe... beijos.

Flavinha disse...

porra, Arne...rsrsrs...falei de masturbação não... rsrsrs...falei que é legal ser mulher independente de "séquiço"... hehehe... e dessas mãos aí, aff... esqueço nunquinha!

beijos!!!

Paulo R Diesel disse...

Descrever assim nos faz perceber o que as vezes perdemos. Que bom que é só as vezes.
Abraço.

Van disse...

Flavinha, meu amor...

Com todo o respeito......
MAS QUE BELA GOZADA!!!!!!

Ui, diliça! =))))))
Camisola poderosa essa!
Espelho poderoso esse!

Que tudo!
;)

Calor aqui, né?
hehehehe

Beijucas e saudades infinitas também!

PS: Isso só me faz reforçar a idéia de você participar comigo lá do meu outro lugar.

BABI SOLER disse...

Vc descreveu muito bem o sentimento de femea que existe dentro de nós.

bom final de semana.
beijo.

Edu Grabowski disse...

Um outro lado Flavinha de ser!
=)

Gostei do texto. Bem diferente do que ja li de voce. Mas completamente caracteristico seu!
Você faz a gente passear nas suas palavras e visualizar o seu mundo pelo seus olhos...pelo seu espelho!
Beijo grande Flavinha,
Edu.

ps> concordo com a Van! Apoiado!!!(sobre o outro)

Fernando disse...

Olá, Flavinha!

Sabe que, no início também pensei que falasse de auto-brincadeiras, como o Arne disse. Até olhei, e pensei "êita, porra!". Mas aí percebi que você falava de outra coisa.

Se me permite, acho que você fala de algo semelhante a sensação que a música Universo ao meu redor, de disco homônimo da Marisa Monte fala. Só que na letra, ela não distingüe sexo.

Logo, imagino que sua condição pode ter sido notada e gerada depois de um bom banho, um grande chocolate e é claro, aquela ligação inesperada. De um homem. Seu chefe falando de uma promoção e te convidando pra sair. Ao que você, na sua condição, respondeu: "Não, muito obrigado. E aliás, me demito". Hehehehe.

Beijocas, mulher!

MH disse...

Simplesmente animal esse texto. Femininamente animal. Não consigo acreditar que essa mulher tão forte consegue ter medo de maça (digo, de gente enfeitiçada que virou maça hahahahahaha, achei o maximo isso hahahahahah, nunca mais vou ver umamaca com os mesmos olhos)
Ei, ja falei que amo seus textos? Então, tai..eu amo, pronto falei. rsrs

Si disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Si disse...

Passo aqui e fico babando por cada palavra. Fico assim quando não tenho o que dizer.

Si disse...

Qualquer comentário fica pequeno diante dos seus "descontextos".

Erika disse...

isso é ser gente, humana, sentidos pelos poros.

lindimais, flavinha kirida.

beijos

"Oncotô? (Erika)"

J disse...

o engraçado é que eu sou super feminia, e adoro isso, em toda a minha mulherice, fêmea, do sexo feminino de cromossomos XX, mas ainda assim,é dificil acharo um homem mais macho que eu, entende? se entende me explica que eu não capito.

beijos

Menina da Imprensa disse...

Isso aqui tá pegando fooogo :o) amisolinha arretada rsrsrsrs
Kisses

Anne disse...

Pqp, menina...diz pra mim onde vc comprou um espelho desses, que to precisando...rs

Bom, particularmente eu amo ser mulher, amo todos os aspectos disso, mesmo os mais complicados. Mulheres me parecem seres mais delicados, mais entregues ao sentir, mais sensíveis...amo!!! E vc descrevendo desse jeito, vixxxx, fica "mais melhor" ainda!

Linda, não te vi mais, onde tu anda escondida???rsrsrs
Postei lá no espasmos, vê o que tu acha, ok???

Aparece, to com saudade...
Bjos, mana, amo vc!

Tudo ou nada ... disse...

Que texto complexo ... realmente leva o leitor imaginar coisas mil. Gostei muito.
Parabéns vc é incrivel
Bjos

Ane Talita disse...

Sabe das coisas...
Belo Texto!
=)

beijão!

# thiago disse...

Aha
finalmente cheguei aqui pra conhecer melhor esse seu mais novo espaço...
tbm tenho o meu... sabia?
rs
Estou com saudade de nossas conversas... esses seus textos estavam me fazendo falta tbm!

beijos...

Kari disse...

Um excelente texto!
É sim... é possível sentir-se mais mulher com coisas que não têm nenhuma ligação com sexo.
Com pequenos momentos, pequenas coisas...

Acho que, para uma mulher, o "poder" de ser mulher pode ser explícito na hora do parto. Sabe? Quando você pega o seu filho no colo pela primeira vez?
Não sei ainda... Mas acho que é!

E quanto ao texto anterior... Realmente, nos conhecer melhor, é sempre um novo nascimento. Dá uma nova visão a vida!!!!

Beijão

MH disse...

oi...boa semana pra ti : )

Deka disse...

Gostei do teu blog, muito verdadeiro!
Boa semana.

Ricardo Rayol disse...

você ultimamnte tem dito muito isso, descobertas, se descobrir, reflexões deve estar em um importante momento da sua vida.

Amélie disse...

Coisas boas de saber, de se saber, principalmente na solidão do desterro, no olhar mais demorado.

Beijos.

nina disse...

cara, eu adoro mesmo te visitar, é tudo tão.. gostoso de ler :D parabéns mesmo, está cada vez melhor!

Oliver Pickwick disse...

A Mila e o Arne, hein? Que imaginação! Andam assistindo novelas demais.
Doce menina, sabe muito bem o que penso acerca das mulheres e da sua auto-suficiência. Até na religião, no começo era a mulher - o sagrado feminino, deixado de lado depois pelas religiões tradicionais mais poderosas.
Adorei este seu ímpeto de fêmea.
Feromônios para sempre, pois!
Beijos!

Alec disse...

Mais uma vez devoro-te em letras e números, palavra por palavra. Texto magnífico.

.raphael. disse...

Caramba Flá! Esse texto foi tao bom de ler, que me deixou sem palavras. Um "descontexto" totalmente centrado e alinhado.

Belo como sempre!

bjoss

O Profeta disse...

Os pesares dividem as marés
A idade do ouro ainda tarda
Os anos passam como gotas varridas
Por um tempo que retrata o nada


Convido-te a saborear um absinto no meu espaço
pela Taça de Fino Ouro



Mágico beijo

Van disse...

Saudades, sumida!
Beijuca

‽ ««§εмф†ϊvф»» ‽ disse...

Oiê!! Finalmente voltei a ativa e agora com a mente mais esclarecida, percebo melhor as entrelinhas deste blog que ora dizem tudo, ora dizem nada.

Este seu conflito em ser ou não, estar ou não faz os posts ficarem interessantes.

Um beijo e meus parabéns menina das unhas vermelho-escuro. rsrs[

Ray

Antonio Ximenes disse...

Flavinha.

Uma das coisas que admiro em uma mulher é essa "fúria mansa".

Pois.

Existem mulheres que possuem apenas "fúria"... e isso não é bom... é incompleto e nocivo.

Aprecio sua condição... rs.

Abração pra ti.

benechaves disse...

Oi, Flavita: mais um texto de peso de sua lavra. Pra não variar, hein? E aí, andas desaparecida, não? Já foi brincar o carnaval? Sinto saudades.
Um beijo saudoso...

ted schiavi disse...

siplesmente demais adorei o texto verdadeiro e cheio de emoção.

beijão

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

BaH Araújo disse...

Primeira vez por aqui hj, e que primeira vez, com um texto desses .... kkkkkk.

O que eu queria dizer é: num domingo de sol, digitei no face, quer saber de uma coisa, e cai aqui no seu blog, que mais foi um presente, quando minha vontade era chutar o balde ! rs

A respeite dese texto, FANTÁSTICO incrível como tanta gente comentou, mas não teve nem uma curtida... eu curto ! =)

Bjo Linda
*;