sexta-feira, 11 de maio de 2012

Um livro.


Cartas Para L. fala de amor. E de toda a bagagem emocional que o amor traz consigo - alegria, solidão, raiva, medo, angústia. Sentimentos sem os quais amor nenhum seria o mesmo. É a história de um amor intenso, genuíno, cortante. O que pode, à primeira vista, dar impressão de ser a tentativa de retomar uma história de amor interrompida é, na realidade, a tentativa de retomar a própria história através da compreensão do próprio coração – mesmo que para isso seja preciso reabrir algumas feridas. É o mergulho na alma de uma pessoa que expõe a si mesma, muito mais que ao destinatário das cartas, suas fragilidades e conflitos, seus temores e desejos, suas reflexões e expiações, fazendo de seu turbilhão interior a catarse que conduz a um caminho de amadurecimento e autoconhecimento.










"(...) Seu livro debut, Cartas para L., é a publicação de uma coleção de correspondências particulares sobre intransferíveis sentimentos que ao invés de cumprirem o acordo de palpitarem secretamente, resolveram gritar e ecoar dentro de um peito que transborda pelos dedos. Por que suas cartas pessoais nos dizem respeito? Pelo senso de comunhão que elas nos remetem. (...)Apesar de não serem remetidas por você nem a você, Cartas para L. lhe foram endereçadas. (...) Cartas que Flávia Brito escreve - para nós e por nós - com muita destreza, na irritabilidade terna, na imponderabilidade palatável das cartas de amor." (Jana Lisboa)




"(...) Cartas para L. é uma consequência da viagem literária e de uma forte experiência de vida. Acredito até que demorou sair, mas tudo tem tempo certo para ser concebido, gerado, parido... Contenho minha ansiedade e espero, com esta apresentação, acrescentar mais vontade a você que está prestes a entrar fundo numa aventura literária repleta de emoções e reflexões, mergulhar numa espiral de Alice desenhada com a instigação de Clarice. Sim, a Flávia me remete a ambas. Bem-vindos ao paraíso emocional de Flávia Brito." (Gustavo Martins)


A partir do dia 26 de maio, Cartas Para L. estará disponível para aquisição na loja virtual da Editora Multifoco ou diretamente comigo. Boa leitura a todos!





5 comentários:

Thay. disse...

Flavinha,

eu espero por esse livro desde quando você me falou que tinha acabado de mandar tudo por e-mail, lembra? Espero por ser um livro seu e gostar muito de tudo que você escreve. Por ser uma realização sua. Porque você é dessas pessoas tão lindas que só me resta mesmo é ficar torcendo daqui pelas conquistas mais bonitas. Por isso eu fico tão feliz quando vejo tudo dando certo.

E agora que eu li o que você escreveu sobre o livro, eu fiquei ansiosa pra ler porque deve mesmo ser lindo demais. Quero o meu nas minhas mãos, na minha estante. Depois ainda vou sair por aí recomendando. Porque coisa boa assim, a gente tem mais é que espalhar por aí.

Que esse seja o início de algo brilhante na sua vida, Flavinha. Porque você sim, merece.

Beijos.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)

Álvaro de Campos, 21-10-1935

Anônimo disse...

Que bacana! Gostei, espero que você concorde em vender uma cópia aqui para Belém. Não posso esperar para ler.

Zé Luiz Sykacz disse...

Meus parabéns, Flávia. Como bom pseudo escritor sempre sonho em ver um livro meu pulicado. Fico realmente feliz em ver uma moça tão talentosa como vc conquistar isso.
Um abraço, e muito sucesso pra vc.

Avulsilidades disse...

Olá moça bonita que brinca com as palavras como poucos ;)

Adorei a novidade. Vou querer um com certeza, afinal acompanhando a tempos o blog, já imagino o que vem por ai.

Mesmo quando por meses você ficou sumida do blog (mais de uma vez por sinal...rs), nunca deixei de passar por aqui e reler posts antigos.

Agora, espero poder ter logo o livro em mãos para encantar-me mais uma vez com seus sentires traduzidos em palavras.

Beijos e sucesso